Blade Runner

Em Los Angeles,no ano 2021 Rick Deckard(Harrison Ford) é um "Blade Runner",uma espécie de polícia,encarregue de eliminar "Replicantes",andróides que se tentam fazer passar por humanos.Na tentativa de eliminar um grupo de replicantes,liderado por Roy Batty(Rutger Hauer),Deckard vai apaixonar-se por uma outra replicant,Rachael(Sean Young).
Esta é,certamente,uma das críticas mais difíceis que já fiz.Na minha opinião,apenas duas palavras descrevem na perfeição "Blade Runner":Intemporalidade e Incompreensão.Mas seria um crime falar de "Blade Runner",sem começar por falar num visionário senhor,chamado Ridely Scott.
O seu trabalho,neste filme,é de uma mestria extrema.É verdadeiramente impressionante,como Scott conseguiu realizar um filme destes,em 1982.A sua visão de uma Los Angeles desolada por uma presença(compreensível nos dias de hoje)de asiáticos,os constantes anúncios publicitários,dominados pela Coca-Cola e um nº quase infinito de pormenores,que nos permitem redescobrir o filme,de cada vez que o vemos,é algo que escapa à compreensão do comum dos mortais.Também um importante aspecto a destacar em "Blade Runner" é a fantástica banda-sonora,a cargo dos Vangelis,e injustamente acusada de música de elevador.Termino esta parte afirmando com toda a certeza que,apesar de "Blade Runner" não ser o meu filme preferido de Ridley Scott,é nele que Scott atinge o seu auge em termos de realização.
Em relação ao argumento,este é absolutamente fantástico na criação das personagens,mas sobretudo nos seus diálogos que,sendo a maior parte deles profundos e filosóficos(como aliás o é todo o filme),podem criar momentos algo aborrecidos,especialmente para apreciadores de filmes de ficção científica fáceis,como "Star Wars".
Finalmente,há que falar do elenco.Não há muito a dizer,para além de realçar o facto de tanto Ford,como Hauer terem as melhores interpretações das suas carreiras...
Para concluir,penso que "Blade Runner" é uma grande obra do Cinema,muito há frente do seu tempo,apesar de não ser um filme fácil,e que sofreu e sofre de uma grande incompreensão por parte de muita gente.
Nota-4.5*
O Melhor-O visionário trabalho de Ridley Scott.
O Pior-A incompreensão que o filme continua a sofrer.
Gostaria ainda de vos deixar com este fantástico momento:
P.S-Recomendo vivamente a compra desta edição,cuja análise está disponível aqui no blog.




2 Eloquentes Intervenções Escritas:

Fifeco disse...

Eu bem gostava de comprar a caixa mas está cara.

Mas pelo menos voltamos a estar de acordo quanto à opinião e nota do filme.

Abraço

Jackie Brown disse...

é uma edição que vale mesmo a pena.

abraço

Enviar um comentário

O autor deste blogue apresenta os seus agradecimentos pelo comentário e relembra que este beneficiará sempre de uma resposta, já que cada comentário é tido como imprescincível e nunca subvalorizado.

Related Posts with Thumbnails