Homem de Ferro 2


A primeira visualização "Homem de Ferro" (crítica aqui),consituiu para mim uma substancial decepção. Foi preciso a portentosa edição em DVD da Máscara do Homem de Ferro (cuja análise pode ser consultada aqui), que me permitiu rever o filme, para me fazer mudar de opinião. E que mudança.
"Homem de Ferro" foi um dos filmes mais divertidos do ano, e Robert Downey Jr. teve uma das melhores interpretações do mesmo.

Assim, a sequela do filme de Jon Favreau era uma das obras pela qual mais aguardava e que veio mesmo a justificar uma deslocação ao cinema mais próximo (a primeira, este ano) para a sua visualização.
E o produto final não me desiludiu, apresentando-se como um dos mais divertidos filmes que já vi nestes últimos tempos.

O factor nuclear do sucesso de "Homem de Ferro 2" é, tal como o anterior filme, a abordagem descontraída feita por Favreau. É imprimir um ritmo alucinante ao filme, mas repleto de humor e estilo. Por outras palavras, trata-se de conciliar as portentosas cenas de acção, festivais de CGI arrebatadores e munidos de uma sonoplastia fabulosa, com o enorme talento de Robert Downey Jr.. Soltar o carisma de Downey Jr. no meio de CGI, acrescentar uma banda-sonora de excepção e esperar pelos lucros. Aqui está o segredo do sucesso de "Homem de Ferro 2", que garante massivas doses de entretenimento sem nunca, rigorosamente nunca, se tornar minimamente aborrecido.

E estes três parâmetros, tão bem trabalhados, são suficientes para fazer esquecer alguns defeitos impensáveis do filme. O primeiro, e aquele que mais custa, é o elenco. Tão promissor quanto talentoso, quase todo ele está mal ou não tão bem quanto poderia.
Don Cheadle foi um tremendo erro de casting. Não tem qualquer fibra para o papel, apesar das várias oportunidades que lhe são dadas.
Quanto a Scarlett Johansson, limita-se a fazer de femme fatale: decotes generosos e cenas de acção pouco razoáveis, mas diálogo que é bom, nem vê-lo.
Mickey Rourke é a "versão feminina de Scarlett Johansson". Tem estilo e protagoniza as melhores cenas de acção, mas o seu Ivan Vanko carece de substância.
Sam Rockwell desilude-me pela primeira vez. O seu personagem, ao contrário de outros, fala de mais e é irritante. Não se trata de um rival de Tony Stark, mas de uma amostra patética sua. E se há coisa que Sam Rockwell não deveria interpretar, era uma amostra patética de Downey Jr..
A repetir o seu papel está Gwyneth Paltrow, que continua algo insossa, embora se sobressaia perante os restantes elementos.
Finalmente, temos ainda a presença de Samuel L. Jackson, que até poderia ser merecedora de elogios, se ocupasse mais do que duas cenas...

Até Jon Favreau se deixa desleixar, em comparação com o primeiro filme. Não só termina de forma demasiado abrupta a maior parte das cenas de acção, tornando-as muito breves, como cai igualmente em alguns clichés do género. Apesar de, como já foi referido, manter um ritmo incrível.

"Homem de Ferro 2" poderá deixar um ligeiro travo amargo numa primeira visualização, mas é um daqueles filmes vai melhorando com as seguintes. Contém um pouco mais de erros do que devia (é o argumento, o real problema), mas não desilude o suficiente para merecer críticas negativas.Difilmente encontrarão entretenimento tão agradável.


"I wanna make Iron Man look like an antique."

13 Eloquentes Intervenções Escritas:

Loot disse...

Eu gostei da cena dos anos do Tony bêbado e que depois luta com o seu amigo.
O álcool é algo que dificilmente será explorado nos filmes como foi na BD, não há tanto tempo para isso.

Achei que estava ao mesmo nível do primeiro.

O Sam Rockwell está muito bem eu acho que não gostaste foi do personagem e não do actor em si :P

Abraço

Nekas disse...

Era fácil de ver que era só entretenimento, resta saber se é bom entretenimento...

Foi mau substituirem Howard, e, pelo que dizes, ainda foi pior.
Tenho de ver o filme...

Abraço
Cinema as my World

Jackie Brown disse...

Loot,

Eu detestei essa cena, achei tão ridícula quanto escusada.
Esperemos que, a ser explorado, o álcool o seja feito de outra maneira neste género de filmes.

Pois, talvez. Eu gosto muito do Rockwell, mas estou certo de ter detestado o personagem. O actor não chegou para encobrir ;)


Bruno,

Se entretém, é porque é bom ;)

O Don Cheadle foi um erro incrível de casting...


Abraços e obrigado!

JM disse...

Sim, concordo que Don Cheadle foi um tremendo erro! Scarlett Johanson precisava que a sua personagem tivesse sido mais bem trabalhada, e não aparecer ali apenas para lançar charme e dar umas cambalhotas. Samuel L. Jackson foi um verdadeiro regalo de ser ver. Acho que Sam Rockwell esteve muito bem, gostando-se ou não do personagem. Excelentes situações de humor. Alguns exageros (Rourke na pista do Mónaco, etc) e muitos clichés.
De qualquer forma, entretenimento garantido.

Jackie Brown disse...

JM,

L. Jackson... mal o vi! xD

Quanto a Rockwell, actor ou personagem, não gostei do resultado final.

Abraço

Jorge disse...

Sinceramente não gostei tanto deste como gostaria. Prefiro de longe o primeiro. Esse lembro-me, surpreendeu-me e foi um produto bem refrescante e de qualidade à data.

Este é competente, mantém minimamente a qualidade, mas não acrescenta, não se diferencia. Os ingredientes são os mesmos do original e isso satura a determinado momento. Falha nisso, aliás como a esmagadora maioria das sequelas. De resto nem o argumento é interessante. Assegura entretenimento (menos que o primeiro), não mais que isso.

abraço

Jackie Brown disse...

Jorge,

No geral, concordo contigo. Não acrescenta nada, da mesma maneira que O Cavaleiro das Trevas ou mesmo o primeiro Homem de Ferro fazem.

Mas não creio que sature. Nesta segunda vez que vi o filme, senti-me entretido do princípio ao fim!

Abraço

aPAULOf disse...

Pessoalmente este Iron man 2 deixou-me mesmo desconsolado. Entretém e desenvolve-se sem problemas mas esperava mais que um teaser gigante ao The Avengers. O filme tem descontracção a mais e não aquece muito (então o vilão é desaproveitado - até nisso o Stallone soube usar bem o Mickey Rourke, que foi para o Expendables com a mesma maquilhagem e caracterização deste IrMn2).

Pessoalmente, acho que o que safa o filme é o enorme show cool de Sam Rockwell (adorei o momento dele no palco a fazer os passos do Charlie's Angels e até a ameaçar Rourke) e a Gwyneth Paltrow (adoro a maneira como ela faz de Pepper e consegue extravazar com tão pouco tantos sentimentos internos em conflito da sua personagem).
Ahhh... e da parte de trás das calças da Viuva Negra quando entra no café...

Mesmo sendo o resultado que foi... vi-o 3 vezes com gosto (viva o santo torrent!)
Mas olha que uns meros 15 mins da Hit Girl do "Kick Ass" valem mais que toda esta sequela... mas isto sou eu a dizer e até nem percebo nada destes assuntos (agora que os super-heróis só chegam ao cinema em versões ultimate e não sei quê... puf... e o Iron man com um triângulo ao peito... ou a comer donuts... a comprar morangos na berma da estrada... tá bem tá.

É apenas um filme fixe, com bom rock e sem grandes preocupações... até porque as crianças também vêem isto. Os meus viram!

Rui Francisco Pereira disse...

PAULO,

Tens razão, a abordagem leviana é a oposta da do Cavaleiro das Trevas. Mas já se sabia...

Não gostei nada do Rockwell por acaso...

Anónimo disse...

Adorei o primeiro.
Odiei o segundo.

Rui Francisco Pereira disse...

Anónimo,

Opiniões...

CINE31 disse...

Gostei mais deste depois de o ver pela segunda vez :-)

Rui Francisco Pereira disse...

David,

Curiosamente, também eu.

Enviar um comentário

O autor deste blogue apresenta os seus agradecimentos pelo comentário e relembra que este beneficiará sempre de uma resposta, já que cada comentário é tido como imprescincível e nunca subvalorizado.

Related Posts with Thumbnails