Harry Potter e o Príncipe Misterioso


Era difícil para David Yates fazer pior neste sexto capítulo do que fez em "A Ordem da Fénix" (crítica aqui).
Mas de facto, e após uma nova visualização, há que dar a mão à palmatória e admiti-lo com franqueza: "O Príncipe Misterioso" é o melhor filme de toda a saga desde "O Prisioneiro de Azkaban" (crítica aqui) e um belíssimo pedaço de entretenimento.

A faceta "adulta" manifesta-se uma vez mais, mas agora com sobriedade e profissionalismo. "O Príncipe Misterioso" é portador de um par de grandes cenas (o encontro de Dumbledore com Tom Riddle será a mais intensa e memorável, conseguindo verdadeiramente imponente e provando que não são essenciais grandes segmentos de acção, para um saldo final francamente positivo. E aqui, o mérito, esse, é todo de David Yates.

Yates que consegue ainda arrancar a melhor interpretação de um Daniel Radcliffe cujas perspectivas de talento pareciam já ter sido exterminadas, após as desastrosas prestações dos últimos dois filmes. Também Michael Gambon merece um grande destaque graças à sua soberba interpretação, a fazer esquecer, por fim, que já existiu um outro actor na pele de Albus Dumbledore. Verdadeiramente estonteante, o modo como o actor desenvolve a figura paternal mas ainda assim temível do director de Hogwarts, num registo infinitamente superior a todos os restantes do actor na saga.

Apenas o argumento deita a perder grande parte do potencial do filme, com toda a trama envolvendo o Príncipe Misterioso a ser inexplicavelmente esquecida, a favor dos romances banais de Ron.

Mas, ainda assim, reitero o resultado final acima da média, e sobretudo surpreendente. Custa a acreditar que os responsáveis por este filme são os mesmos do capítulo anterior.

"-Did you know, sir? Then?
-Did I know that I just met the most dangerous dark wizard of all time? No.
"

6 Eloquentes Intervenções Escritas:

CINE31 disse...

Concordo totalmente!

Jackie Brown disse...

ainda bem :P

Jackyll disse...

Tambem tenho que concordar

Jackie Brown disse...

melhor ainda:p

Fifeco disse...

Também concordo. Um filme que podia ser muito melhor mas na verdade é apenas um filme ponte quanto a mim. Foca-se demasiado nos eventos que ainda estão para vir.

Abraço

Jackie Brown disse...

exacto, fifeco.

acaba por se tornar uma fita pouco focada no presente

abraço

Enviar um comentário

O autor deste blogue apresenta os seus agradecimentos pelo comentário e relembra que este beneficiará sempre de uma resposta, já que cada comentário é tido como imprescincível e nunca subvalorizado.

Related Posts with Thumbnails