Beleza Americana


Num rico bairro nos subúrbios da América, acompanhamos o dia-a-dia de duas famílias aí residentes. O destaque vai para Lester Burnham (Kevin Spacey), um homem como outro qualquer que atravessa um grave crise de meia-idade.

"Beleza Americana" nunca me suscitou muita curiosidade. Não sei bem porquê, talvez porque esperava uma espécie de drama "à Oliver Stone", aborrecido e deprimente (a minha apreciação de "Revolutionary Road", também de Sam Mendes).
No entanto, lá decidi dar uma oportunidade a Mendes e companhia. E o resultado foi mais do que fabuloso, foi surpreendente a todos os níveis.

Antes de mais, "Beleza Americana" capta de imediato o interesse do espectador. A narração brilhante de Kevin Spacey faz prever imediatamente uma abordagem irónica e quase cómica (que apesar de não constituir toda a fita, é parte integrante principalmente na primeira fase), que fascina e repulsa ao mesmo tempo, apesar de nunca perder o interesse.
Passada esta sensação inicial, é então que Sam Mendes realmente deita mãos à obra e conduz um drama poderosíssimo, discreto, realista e (o mais importante) nada lamechas.
Assim, "Beleza Americana" torna-se uma experiência ímpar do ponto de vista emocional.

Tecnicamente, a fita é também irrepreensível. No entanto, penso que o factor mais invejável será a brilhante fotografia que arquitecta algumas dos melhores momentos cinematográficos que já vi. Também a banda-sonora pontua de forma magnífica, tornando inclusive o tema do genérico inicial quase lendário.

O elenco está também muito bem. Ainda assim, é a recriação brilhante de Kevin Spacey como Lester Burnham que merece os maiores elogios, e onde Spacey mostra aqui realmente do que é capaz, inclusive "engolindo" o seu Verbal Kint de "Os Suspeitos do Costume".
O restante elenco está também formidável, sendo que Chris Cooper também merece uma referência.

Podia concluir dizendo que "Beleza Americana" é um grande filme, tal como muitos grandes filmes que já vi. Mas "Beleza Americana" é sobretudo uma experiência soberba e inesquecivel, que transcende o simples conceito de cinema, como muito poucas que já vi.


"-Man, you are one twisted fuck.
-No. I'm just an ordinary guy with nothing to lose."

3 Eloquentes Intervenções Escritas:

Nekas disse...

É claramente a melhor obra de Sam Mendes e uma das melhores alguma vez feita...

Abraço
http://nekascw.blogspot.com/

AlexSupertramp disse...

Concordo plenamente com este comentário, é a melhor obra de Sam Mendes e uma das minhas favoritas de sempre com a melhor performande da carreira do Kevin Spacey, a meu ver.

Abraço

P.S. Continua com o excelente trabalho que tens feito aqui no blog. Parabens!

ohomemdaspipocas.blogspot.com

Jackie Brown disse...

Bruno,

Subscrição total :D


Alex,

Muito bem vindo e muito obrigado pelas palavras.

É a melhor performance de Spacey sim, e provavelmente a melhor de Mendes.

Abraços

Enviar um comentário

O autor deste blogue apresenta os seus agradecimentos pelo comentário e relembra que este beneficiará sempre de uma resposta, já que cada comentário é tido como imprescincível e nunca subvalorizado.

Related Posts with Thumbnails