Blade Trinity:Perseguição Final/O Homem da Máscara de Ferro


Valha-nos o excelente, ambíguo e desconcertante final da Versão Extendida deste que é um autêntico tiro ao lado, em comparação com o segundo filme (crítica aqui) e uma amostra patética do primeiro (crítica aqui).

A acção é escassa, demasiado estilizada para agradar minimamente, muitíssimo mal filmada por David S. Goyer e muito mal feita (golpes de wrestling e efeitos especiais fracos, mas muito pouco combate credível).

A caracterização das personagens é risível: Blade é agora um preguiçoso convencido que fala muito e faz pouco; Hannibal King é um sidekick demasiado forçado para ter piada; o Drácula (ou será Drake?...) é um hino à labreguice e todo o gang dos vampiros parece demasiado mau para ser verdade.

A história é escrita em cima do joelho e os diálogos são os mesmos do primeiro filme, embora com a ordem das palavras trocada.

Wesley Snipes já não tem a essência que tinha nos filmes anteriores, Ryan Reynolds vai tentando fazer o que lhe compete e Jessica Biel nem precisava de abrir a boca.






É de facto uma pena que a realização de Randall Wallace seja tão má. Não acerta uma e deita fora um elenco brilhante e um argumento repleto de subtilezas e potencial.

Belíssima história, grandes diálogos e exaustiva exploração das personagens que, por sua vez, são personificadas por um elenco de alto gabarito.

Grandes interpretações de John Malkovich, Gérard Depardieu e Jeremy Irons.

Banda-sonora magnífica.

9 Eloquentes Intervenções Escritas:

CINE31 disse...

A brejeirice Porthos, a personagem de Depardieu, é impagável. Concordo que o mais fraco do filme é a realização, muito banal.
O Blade Trinity "gostei" tanto que o apaguei da memória :-(

Sam disse...

Também não sou grande fã de nenhum destes títulos.

Sintoma disso foi o facto de ter saído a meio quando fui ver O HOMEM DA MÁSCARA DE FERRO aos cinemas. Estava a causar-me, literalmente, mau-estar físico...

Rui Francisco Pereira disse...

David,

Estamos de acordo então ;)


Sam,

A sério? O filme não é nada mau...


Abraços

Sam disse...

Estamos, portanto, em desacordo :)

Achei-o muito mau... :/

Rui Francisco Pereira disse...

Sam,

Mas porquê?

Sam disse...

Achei o humor ridículo, o terceiro acto implausível até dizer chega, existem diálogos supostamente sérios que só incentivam o riso e os actores estão mal aproveitados.

Foi "porrada" a mais? :)

Rui Francisco Pereira disse...

Sam,

Discordamos mesmo. O humor de Depardieu é muito bom, os diálogos são magníficos (recorda-me alguns que te tenham desagradado) e os actores... bem que elenco ;)

Round 2? :P

Sam disse...

O elenco é bom, nunca disse o contrário, acho é que os actores estão "encarcerados" em personagens totalmente unidimensionais. O Depardieu é brejeiro o filme todo e... o que ganha o espectador com isso?

Para quem conhece a obra original do Dumas, esta adaptação chega a doer. Tanto nos diálogos como no desenvolvimento da narrativa.

Mas não tenho a mínima intenção de mudar a tua opinião acerca deste filme. Apenas comentei a minha visão :)

Abraço!

Rui Francisco Pereira disse...

Sam,

O Depardieu é o sidekick, eu ganho gozo e divirto-me ;)

Não conheço o livro, mas também esta não é propriamente uma adaptação dos três mosqueteiros, acho eu...

Ora essa, é apenas uma discussão que me está a agradar bastante ;)

Abraço

Enviar um comentário

O autor deste blogue apresenta os seus agradecimentos pelo comentário e relembra que este beneficiará sempre de uma resposta, já que cada comentário é tido como imprescincível e nunca subvalorizado.

Related Posts with Thumbnails