A Vila


Esta análise faz parte do "Especial M. Night Shyamalan".
Esta análise contém SPOILERS
Numa vila do século XVII, os seus habitantes vivem aterroziados, com medo de criaturas malignas que habitam no bosque ao lado da vila.
Contudo, quando o filho de uma anciã(Phoenix) é ferido, a sua noiva(Howard) tem de atravessar este bosque para buscar medicamentos.

Penso que a característica que mais admiro em M. Night Shyamalan é a sua capacidade de manipular o público, sempre que necessita. A forma como o realizador aborda a temática e, sobretudo, a forma como a desenvolve roçam a genialidade.

O seu argumento tanto tem de inocente como de sábio, a sua câmara oscila desenfreadamente entre um nervosismo arrepiante e uma profundidade apaixonante

Shyamalan é o génio que conseguiu transformar uma fita discreta que aparentava ser terrorífica numa belíssima e inocente(uma característica muito presente, a inocência) história de amor que consegue atingir proporções catastróficas.

O romance, o suspense, o terror, o drama e até a comédia, Shyamalan conseguiu captar todas estas características e muitas mais de forma excepcionalmente bela. Exemplificando brevemente, posso referir a morte de Noah, o momento em que Lucius e Ivy se declaram ou o agarrar de mãos de ambos, na noite em que as criaturas invadem a vila.

Enfim, M. Night Shyamalan tem aqui um trabalho brilhante tanto na realização como no argumento, que se equipara facilmente e talvez supere o conseguido em "O Sexto Sentido".
De referir ainda os dois twists e o cameo do realizador extremamente bem conseguido.
Passando agora para outros aspectos, o elenco é fabuloso. Todos estão bastante bem, mas a crítica já vai algo longa, pelo que irei destacar apenas dois elementos: Bryce Dallas Howard, que representa a inocência e a força do amor, e Adrien Brody, que representa a insanidade e também o amor não correspondido.
Ambos à sua maneira, ambos de forma tão diferente, mas ambos tão bem.
Obviamente que se torna obrigatória a referência, ainda e sempre,à banda-sonora de James Newton Howard.
Concluindo, "A Vila" é, por e simplesmente, obrigatório.
"-Why can't you say what's in your head?
-Why can't you stop saying what's in yours?"
"Sometimes, we don't do things we want to, so that others don´t know we want to do them."

4 Eloquentes Intervenções Escritas:

Fifeco disse...

Eh pah, desta vez estamos totalmente de acordo. Quanto a mim é mesmo o melhor filme do realizador. Não tenho qualquer tipo de dúvidas.

Abraço

Jackie Brown disse...

Se calhar até nem estamos :D

Eu cá ainda nao sei qual a sua melhor obra mas, das que vi, estou indeciso entre esta e "O Sexto Sentido"

Abraço

Fifeco disse...

Eu disse que estávamos de acordo quanto à apreciação do filme :p Apenas isso.

Abraço

Jackie Brown disse...

Sim sim, Fifeco, eu percebi ;)

abraço

Enviar um comentário

O autor deste blogue apresenta os seus agradecimentos pelo comentário e relembra que este beneficiará sempre de uma resposta, já que cada comentário é tido como imprescincível e nunca subvalorizado.

Related Posts with Thumbnails