O Mentiro Compulsivo / Velocidade Furiosa: Ligação Tóquio


É uma pena que o argumento seja construído à base de uma incoerência que afecta todo o filme.

Não mentir não é o mesmo que dizer sempre a verdade.

É este o problema de "O Mentiroso Compulsivo". Confunde a sua premissa, para fomentar de forma mais fácil a tolice.

De resto, o overacting de Jim Carrey é delicioso. Um dos melhores papéis cómicos de que me lembro, a valer todo o filme e a fazer esquecer grande parte do restante elenco amador.
Carrey, que dá ainda uma pontinha no campo mais sério, faz de "O Mentiroso Compulsivo" um dos meus grandes guilty pleasures.






Sem dificuldade, o melhor filme da saga e o único com substância.

Lucas Black pode não ter o charme, mas tem o talento. O personagem Han é muito bem conseguido.

Dois excelentes momentos a recordar: o diálogo entre Sean e Han, sobre o valor de um homem e o valor de um carro, e o excelente final que nos brinda com um cameo de Vin Diesel.


2 Eloquentes Intervenções Escritas:

Tiago Ramos disse...

É um guilty pleasure realmente. Não é um filme genial, mas diverte.

Jackie Brown disse...

Tiago,
Em termos cómicos, é um filme que chega a roçar a genialidade.

Enviar um comentário

O autor deste blogue apresenta os seus agradecimentos pelo comentário e relembra que este beneficiará sempre de uma resposta, já que cada comentário é tido como imprescincível e nunca subvalorizado.

Related Posts with Thumbnails