Os Substitutos


Num futuro próximo, 98% da população humana fica trancada em casa todos os dias, enquanto envia no seu lugar robôs com uma aparência mais ou menos semelhante à sua. Quando um homicídio ocorre, o primeiro em anos, o detective Tom Greer (Bruce Willis) vê-se forçado a investigar pessoalmente o caso, quando o seu substituto é destruído.

Esta sinopse que aqui indiquei deveria acontecer na primeira meia hora de filme e não na última. Mas infelizmente é a segunda hipótese a verídica, e "Os Substitutos" passa uma hora a arrastar a inevitável aparição"McClainica" de Bruce Willis.
E esta, quando finalmente se dá, é completamente decepcionante. A acção é quase escassa e o actor americano aparenta estar sem garra e carisma, qualidades estas que evidenciou de forma clara na sua curta prestação em "Pânico em Hollywood".
Já o resto do filme, neste caso a primeira hora, é pautada pela presença do "Bruce Willis substituto" que é, diga-se, completamente ridículo a todos os níveis, especialmente no visual.

Portanto, na vertente do entretenimento, "Os Substitutos" falha redondamente. A nível de potencial argumentativo, a fita de Jonathan Mostow tinha também algum, mas que é totalmente desperdiçado em semelhanças escusadas mas óbvias com "Eu, Robot" (o papel de James Cromwell é o cúmulo), que lhe abatem toda a credibilidade.

Mais uma desilusão. Já começam a ser demais, este ano...


Nenhuma frase a merecer destaque.

4 Eloquentes Intervenções Escritas:

Nekas disse...

É verdade que existem muito melhores obras deste género no entanto ainda se aproveita um pouco deste filme, eu não lhe daria tão baixa classificação mas é a minha opinião...

Abraço
http://nekascw.blogspot.com/

Jackie Brown disse...

Nekas, tens direito a ela como é óbvio.

A mim, o filme passou-me tanto ao lado, foi-me tão indiferente, tão vazio...

Não me costuma acontecer, mas não é bom sinal. No entanto fiquei com a sensação de que preciso de outra visualização.
Não será com certeza para breve.

Abraço!

Ricardo V. disse...

Estive para assistir a esta fita, mas, e a ver pelas críticas que tem tido, fiz muito bem em não ter ido.

Jackie Brown disse...

Ricardo,

Não é, à partida, um grande filme. Pode, à partida, entreter.
Na minha opinião, nem isso consegue...

Abraço

Enviar um comentário

O autor deste blogue apresenta os seus agradecimentos pelo comentário e relembra que este beneficiará sempre de uma resposta, já que cada comentário é tido como imprescincível e nunca subvalorizado.

Related Posts with Thumbnails