Vicky Cristina Barcelona

Duas amigas americanas,Vicky(Rebbeca Hall) e Cristina(Scarlett Johansson) decidem ir passar férias a Barcelona,onde se vão envolver em peripécias românticas com o pintor Juan António(Javier Bardem) e a sua desequilibrada ex-mulher,Maria Elena(Penélope Cruz).
O mestre Woody Allen volta provar o seu dom,também como realizador,mas sobretudo como argumentista,idealizando esta excelente aventura pelos caminhos do amor,num filme que é,todo ele,doce como o mel,apesar de nunca enjoar."Vicky Cristina Barcelona" é um dos melhores pedaços de entretenimento do ano,um filme que nos oferece uma história cativante,personagens marcantes,uma realização forte e um excelente elenco.

O argumento de Woody é especialmente bem conseguido,na forma natural como todos os acontecimentos se desenvolvem,abrindo-nos portas para uma provocação que eu não lhe conhecia(SPOILER)(quem diria que dali se iria formar um "manage a trois")(FIM DE SPOILER),mas sem nunca perder o fio à miada nem,algo que admirei,entrar em cenas de nudez. Também de destacar as variadas discussões,em espanhol,dos "nuestros hermanos".

Em relação ao elenco,o mérito vai todo para a dupla espanhola,Bardem e Cruz, sendo que o primeiro continua em excelente forma(depois de "Anton Cigurh"),numa interpretação segura e cativante como "machão",e a segunda surpreende com um papel difícil,mas muito bem conseguido.O Óscar de Melhor Actriz Secundária é merecido.Já a dupla americana deixa um pouco a desejar.Hall vai estando bem no seu papel,provando que tem talento apesar deste ser um papel menos interessante.Já Johansson desilude um pouco,não mostrando alma ou sensualidade,estando apenas indiferente...

No geral,este é entretenimento de muita qualidade,onde somos guiados,pela mestria argumentativa de Woody Allen,para os problemas das mulheres no amor...Já agora,não me parece que isto seja uma comédia,quer dizer,um Globo de Ouro era mais do que merecido,mas o de Melhor Filme Comédia/Musical é que me parece desapropriado...


Nota:4*

O Melhor-O fantástico argumento e os espanhóis Javier Bardem e Penélope Cruz.

O Pior-Penso que ainda será uma Scarlett Johansson muito aquém daquilo que pode.

6 Eloquentes Intervenções Escritas:

Fifeco disse...

Neste caso concordo com tudo, tanto na nota como com o melhor e o pior.

Não há mais nada a dizer.

Abraço

Jackie Brown disse...

ainda bem:p

abraço

Jackson disse...

Scarlett Johansson apresenta uma interpretação reduzida porque Woody Allen assim a dirige. É precisamente o contraste com a gritante Penélope Cruz, que guia o compêndio de oscilação de ambas identidades, e que garante o efeito que só Woody Allen consegue carimbar.

Jackie Brown disse...

Bem, se Allen assim a dirige, fá-lo erradamente.

a interpretação de Johansson encontra-se reduzida a nível qualitativo, nomeadamente na falta de expressões faciais e nãon em termos de feitio da personagem. Johansson tem vindo a descer muito de qualidade e a sua performance em Vicky estã a anos luz de Match Point.

mais uma vez, é a minha opinião, mas esta parece ser quase consensual por esta blogosfera

um abraço

Jackson disse...

Jackie Brown,
considero assaz interessante um cinéfilo afirmar que Woody Allen conduz uma actriz erradamente.

Jackie Brown disse...

Jackson,

longe de mim afirmar tal coisa.
apenas o disse, numa tentativa de concordar(em parte) contigo.

De facto, tenho de concluir que(na minha opinião) quem está mal é Johansson e não Allen.

a sua interpretação é fraca devido à sua falta de talento e não devido à direcção de Allen.

a não ser que Allen tennha pedido especificamente a Johansson que representasse mal...

Enviar um comentário

O autor deste blogue apresenta os seus agradecimentos pelo comentário e relembra que este beneficiará sempre de uma resposta, já que cada comentário é tido como imprescincível e nunca subvalorizado.

Related Posts with Thumbnails