Sacanas Sem Lei (Parte I)


O tenente Aldo "O Apache" Raine (Pitt) é o comandante da mais recente força militar dos Aliados: "Os Bastardos", um grupo de soldados muito pouco convencionais cujo objectivo é apenas um, o de matar Nazis.
"Os Bastardos" vão ganhando fama e semeando o terror entre os soldados de Hitler, até que a sua grande oportunidade de acabar definitivamente com a guerra surge. E esta é a de explodir um cinema convencional, pertencente a uma jovem francesa (Laurent), onde estarão presentes todos as principais figuras do nazismo incluindo o próprio Hitler.
Mal estes sabem que a dona do Cinema, que é na realidade uma Judia que viu toda a sua família ser massacrada pelo cruel Hans "O Caçador de Judeus" Landa (Waltz), já tem os seus próprios planos.

Quentin Tarantino foi o homem que revolucionou para sempre a indústria cinematográfica, ao escrever e realizar "Pulp Fiction", um filme à parte de todos os outros. Tarantino continuou a inovar e inovar, oferecendo sempre ao seu público filmes tão carismáticos quanto qualitativos.

No entanto, nunca pensei que Quentin Tarantino se conseguisse reinventar (e possivelmente até superar) desta forma tão excelsa, tão multicultural, tão sarcasticamente provocadora mas ao mesmo tempo tão dramaticamente tocante.

4 Eloquentes Intervenções Escritas:

Tiago Ramos disse...

Para mim supera Pulp Fiction (não é dos meus preferidos do realizador). Inglourious Basterds só não é o melhor de Quentin Tarantino, porque existe Kill Bill.

Jackie Brown disse...

Tiago, não posso mesmo concordar.

Supera Kill Bill (não é dos meus meus preferidos do realizador). Só não é o melhor por causa de Pulp Fiction xD

Acho eu...

Abraço

Marcos Ribeiro disse...

è um filme diferente de todos os outros que ele fez, e o melhor em seu genêro...assim como kill bill é o melhor em outro tipo de genêro...mas prefico Inglorious, mostra o amadurecimento do Quentin.

Depois da uma olhada na minha critica la no epipocando.blogspot.com

Abraços

Jackie Brown disse...

Marcos, é sim diferente de tudo o resto.

Aliás, Tarantino reinventa-se com cada filme que faz.
E concordo, Sacanas Sem Lei mostra um Tarantino muito mais maduro (e experiente e sábio).

Lá passarei, obrigado pela visita!

Abraço

Enviar um comentário

O autor deste blogue apresenta os seus agradecimentos pelo comentário e relembra que este beneficiará sempre de uma resposta, já que cada comentário é tido como imprescincível e nunca subvalorizado.

Related Posts with Thumbnails