Parque Jurássico


Sou um franco adepto da vertente mais mágica e leviana do Cinema. Não obstante a face mais séria e de carácter reflectivo mais evidente da 7.ª Arte, prefiro claramente ser transportado para a fábrica de sonhos que Hollywood tão bem personifica. Inúmeros exemplos deste género de filmes surgem anualmente, no entanto e se tivesse de eleger um exemplo supremo de uma obra capaz de garantir o mais puro e qualitativo entretenimento, essa obra seria "Parque Jurássico".

"Parque Jurássico" foi um dos maiores sucessos de bilheteira, não só da carreira de Steven Spielberg, mas também da história do Cinema. No entanto, hoje em dia, não consigo evitar olhá-lo como algo (muito, talvez) subvalorizado. O que é uma pena.
Eu não vivi o fenómeno "Parque Jurássico". Não fui atingido pelo hype em torno desta obra, nem tão pouco o fui na minha primeira visualização da fita de Spielberg.

Foram necessárias várias vezes para me aperceber da real questão: viver. Este não é um filme para se ver, mas um filme para se viver. E agora, finalmente e depois de muitas visualizações, eu consigo viver "Parque Jurássico".

E que vivência. Que aventura. "Parque Jurássico" é aquele trabalho que todos classificam como sendo o mais light da carreira de Steven Spielberg. E a questão que se coloca é: em que medida essa leveza (que é clara, a todo e qualquer nível, ainda para mais quando comparado com uma obra de Spielberg do mesmo ano, "A Lista de Schindler") interfere na qualidade de "Parque Jurássico"? Em medida alguma.

Steven Spielberg realiza de forma irrepreensível e inspirada, embora não atinja em nenhum momento o registo da obra já referida, experimentando de forma muito bem sucedida os mais variados registos que vão desde o suspense, passando pela comédia até à mais genuína aventura. Gosto especialmente da forma como Spielberg introduz a chegada do T-Rex (personificada de forma deliciosa neste curioso poster -"roubado" do blogue Six Degrees of Separation- que aqui vos deixo) ou os cativantes jogos de sombras em que Spielberg tenta ser o menos explícito possível. Enfim, o patamar qualitativo a que estamos habituados.

A colaborar com Spielberg está John Williams que, uma vez mais, nos .presenteia com uma banda-sonora verdadeiramente inesquecível. Lindíssima e extasiante, sempre adequada e muito diversificada.

O elenco é igualmente fabuloso. O elemento menos bom talvez seja o protagonista Sam Neill, no entanto, actores como Laura Dern ou Richard Attenborough compensam. Ainda assim, a melhor interpretação cabe a Jeff Goldblum que, para além de criar um dos melhores personagens dos anos 90, rouba sem dificuldade todas as cenas em que entra. Grande, grande interpretação.

O principal busílis de "Parque Jurássico" é o seu argumento. Levanta questões interessantes, mas perde o seu rumo e deixa que a intriga se esfume na segunda metade. É pena, mas Steven Spielberg consegue agarrar-nos até ao fim. Para além disto, a primeira metade em si vale por todo o filme.

E que filme. Que grande filme. Para se viver, não para se ver.


"The lack of humility before nature that's being displayed here, staggers me."

"Dr. Grant, my dear Dr. Sattler. Welcome to Jurassic Park."

"I'll tell you the problem with the scientific power that you're using here: it didn't require any discipline to attain it. You read what others had done and you took the next step. You didn't earn the knowledge for yourselves, so you don't take any responsibility... for it. You stood on the shoulders of geniuses to accomplish something as fast as you could and before you even knew what you had you patented it and packaged it and slapped it on a plastic lunchbox, and now you're selling it, you want to sell it!"

"Remind me to thank John for a lovely weekend."

"Boy, do I hate being right all the time..."

"What is so great about discovery? It is a violent, penetrative act that scars what it explores. What you call discovery, I call... rape of the natural world."

"What've they got in there, King Kong?"



11 Eloquentes Intervenções Escritas:

Jogos disse...

As análises ficaram bastantes fixes. Especialmente a do saving private ryan e a da Guerra dos Mundos.

Dora disse...

Nunca vi o filme e não faço tensões de o ver.

João Bastos disse...

Tenho de dizer que este Parque Jurássico tem um lugar especial no meu coração. é um dos poucos filmes que sei de cor e salteado pela simples razão que não me farto dele. Lembro-me do encanto quando o vi pela primeira vez no extinto cinema no Casino Figueira. Era um miudo que ficou apaixonado pelo filme, por dinossauros e pelo Cinema em geral.
Sim, o filme tem falhas, que poderão nao ser comuns em Spielberg, mas caramba para mim é tudo tão perfeito.
E depois aquela cena da cozinha é espectacular!
Para mim é 5/5 porque me marcou de uma forma que nenhum outro filme conseguiu.

Nasp disse...

É interessante ver como falamos e comentamos os filmes ao gosto de cada um.

Parque Jurassico lembro-me de o ver numa sessão da Meia-noite em estreia, um dos filmes-tipo que mais gosto e no entanto acho um filme muito mediano, tal como o seu filme anterior (Hook)

Estamos a falar numa altura em que Spielberg queria a todo o custo fazer um filme como o Terminator 2 e recuperar assim o seu estatuto, se é que era preciso.

Jackie Brown disse...

Jogos,

Obrigado ;)


Dora,

Se me permites, acho que fazes muito mal.

É uma daqueles filmes que não podes perder.

E ainda para mais com a referência ao teu espaço, já tens mais uma razão para ver :D


João,


Como disse na crítica, não vivi o hype. Mas também te garanto que o adoro. Muito mesmo.

Tem falhas, mas para aqueles que adoram o filme, elas são invisíveis.

As 5 estrelas não digo, mas as 4.5 já me pareçem melhor ;)


Nasp,

Tenho de discordar. Parque Jurássico é tudo menos "mediano".

Se o objectivo de Spielberg era fazer um filme como o Terminator, então falhou redondamente. E ainda bem ;)
E também não acho que Spielberg precisasse de recuperar o seu estatuto.


Obrigado pelos comentários ;)

Dora disse...

Provavelmente vou morrer sem ver o Jurassic Park...mais fácilmente via o Star Wars. São duas filmes que faço questão de não ver. Eheheheh! Sou casmurra, pá!

Jackie Brown disse...

Dora,

Nem me digas isso ;)

O Star Wars é uma das mistelas mais sobrevalorizadas de sempre.

Agora o Jurassic Park vale tanto a pena...

Nasp disse...

É mas a maneira como vemos o cinema é diferente talvez de geração em geração.

Eu na altura do Terminator/Parque Jurassico tinha todo o tempo do mundo para viver estes filmes e lembro-me perfeitamente que logo após Terminator 2 só se falava no novo filme de Spielberg (Hook) que ia bater tudo o que T2 conseguiu..

Falhada a primeira tentativa, logo a seguir veio o Parque Jurassico com todo o seu markting que na altura lembro-me bem até chegou às pastilhas elásticas. :)

Claro que gostei de ver o Parque Jurassico, mas tudo o que ele envolveu na epoca e as comparações que lhes fizerem no sentido blockbuster/Espectaculo com o T2 levam-me a dizer que é um filme demasiado Mediano.

Mas também acho que sou suspeito de dizer isso mesmo :)

cumpts!

Jackie Brown disse...

Nasp,

Percebo o teu ponto de vista, mas, sinceramente, acho que és mesmo "suspeito".

Experimenta distanciares-te (presumo que não seja fácil) desses factores e analisa Parque Jurássico. Quem sabe, não mudarás a tua opinião ;)

Obrigado pelo comentário ;)

ArmPauloFer disse...

Este filme é um dos marcos do cinema. Uma excelente combinação de imenso factores que fazem os filmes serem memoráveis. E este tem de tudo nesse patamar: elenco, ideias, contexto historial, deslumbramento, os efeitos especiais existem aqui ao serviço do storytelling, onde a fusão do visual CGI com as técnicas tradicionais (miniaturas, animatrónica, maquinação, etc), muito suspense, doses de humor, inteligência e inspirador... e é mesmo assim cimema mainstream, blockbuster e de grande apelo.

Ahhh... e ser do Spielberg até parece um mero detalhe técnico... Ele fez o mundo sonhar maravilhado, inspirou na época o surgimento de exposição dos tempos jurássicos, etc... tudo isso ao conduzir este projecto na perfeição!

(E ainda colocou cenas dignas de antologia: a cena da chegada do T-Rex ser confirmada pela água ou os raptors a perseguir os pequenos na cozinha... excelência!)

Rui Francisco Pereira disse...

Armindo, estou absolutamente de acordo, grande filme ;)

Enviar um comentário

O autor deste blogue apresenta os seus agradecimentos pelo comentário e relembra que este beneficiará sempre de uma resposta, já que cada comentário é tido como imprescincível e nunca subvalorizado.

Related Posts with Thumbnails