The Incredibles-Os Super-Heróis


Em tempos, o nosso planeta era dominado por super-heróis e súper-vilões, adorados pelo população e incentivados pelos media. Mas isso era dantes, pois uma autêntica revolta da população contra os super-heróis, em grande parte causada pelo protagonista do filme, o Sr. Incrível, fez com que estes tivessem de se afastar.
10 anos passaram, e o Sr. Incrível, agora com a identidade de Robert Peach, tenta viver uma vida normal, "fazendo um seguro de cada vez". Robert é casado Helen Peach, em tempos a Mulher-Elástica, e pai de três crianças que herdaram as caracteristicas especiais dos pais.
Robert é infeliz na sua vida, e tenta constantemente reviver os seus tempos de herói, fazendo acções de salvamento que, frequentemente, acabam mal. Robert terá esta oportunidade, quando é contactado por uma misteriosa mulher, que lhe irá propor uma tarefa digna de um herói.

Se hoje em dia, ir ao Cinema é uma actividade que raramente pratico, o mesmo não acontecia há um punhado de anos atrás. "The Incredibles-Os Super-Heróis", foi um filme ao qual assisti, pela primeira vez, no cinema. As expectativas eram enormes... e igualaram certamente a decepção posterior. Deparei-me com uma obra aborrecida e fiquei impressionado (quase chocado) com a violência que o filme de Brad Bird continha (destaco a cena do assalto a que Robert assiste, ou a tortura que lhe é feita).
Ao longo dos anos, fui adquirindo alguma maturidade, e a minha opinião sobre "The Incredibles-Os Super-Heróis" foi-se alterando gradualmente.

Foi neste fim-de-semana, que tive oportunidade de fazer a derradeira análise a esta fita.
"The Incredibles-Os Super-Heróis" continua a ser, na minha opinião, o filme mais controverso já produzido pela Pixar. É aquele que tem um carácter mais adulto, personificado através da violência já referida (mantenho a minha opinião, embora já não me "choque") ou das (fantásticas) cenas de acção. Este carácter mais adulto acaba por ser uma faca de dois gumes, uma vez que "The Incredibles-Os Super-Heróis" incute no expectador (sobretudo o menos infantil) uma dose elevadíssima de entretenimento e adrenalina, mas também uma igual dose de aborrecimento, resultante de uma trama pouco ao alcance dos mais novos, bem como uma excessiva duração.

No entanto, aquilo a que a Pixar já nos habitou, está lá: grandes doses de humor, efeitos fabulosos, personagens magníficos (Edna Mode é deliciosa) e uma banda-sonora fantástica.

Acredito que, a continuar assim, a minha consideração relativamente a "The Incredibles-Os Super-Heróis" venha a aumentar. O que só corrobora a minha teoria de que este é o filme mais adulto da Pixar.


"It's showtime!"

2 Eloquentes Intervenções Escritas:

Nekas disse...

Eu lembro-me deste filme!
Vi-o tantas vezes em pequeno e tenho em vhs!
Super-heróis é comigo!

Abraço
http://nekascw.blogspot.com/

Jackie Brown disse...

Bruno,

Eh eh.. O filme não é assim tão antigo :P

Abraço

Enviar um comentário

O autor deste blogue apresenta os seus agradecimentos pelo comentário e relembra que este beneficiará sempre de uma resposta, já que cada comentário é tido como imprescincível e nunca subvalorizado.

Related Posts with Thumbnails