Missão Impossível II/Operação Flecha Quebrada


Numa tentativa de conseguir um exercício de estilo, John Woo ultrapassa largamente os limites do ridículo e elabora um filme totalmente oco e despido de qualquer credibilidade.

Não existe argumento, nem sequer existe premissa. O que existe é uma desculpa banal (nos filmes de Woo é sempre assim) para uma série de cenas de acção tresloucadas e irrealistas.
O nosso Ethan Hunt (um Tom Cruise afectado pela superficialidade inerente ao trabalho de Woo, e senhor de um corte de cabelo totalmente ridículo-alguém falou no de Nicolas Cage, em "A Outra Face" (crítica aqui) ?) passou de super-agente a super-homem, efectuando uma série de proezas físicas tão irrealistas que chegam a ser ridículas, e cuja única função é substituir o argumento inexistente.

Enfim, John Woo tem aqui o seu pior trabalho, não porque este seja muito diferente dos anteriores, mas porque está um ano atrás do seu tempo: as palhaçadas vistas em "Missão: Impossível II" eram admissíveis nos anos 90, mas nunca nos anos 00...


"-She's got no training for this.
-What? To go to bed with a man and lie to him? She's a woman. She's got all the training she needs."





A única coisa que "Operação Flecha Quebrada" tem de positivo é o protagonismo que atribui a John Travolta para que este faça o que sabe fazer melhor: vilões. A interpretação de Travolta é, não só uma lufada de ar fresco no ar pestilento que o filme carrega, mas também o melhor aspecto da fita de John Woo.

O resto é dispensável e repetitivo. Os mesmos erros apontados a "Missão: Impossível II": sequências de acção irrealistas e cansativas, personagens superficiais e a habitual desculpa para as duas primeiras características (neste caso, algo que termine com a palavra "nuclear").

Christian Slater não tem estofo para ser herói, nem muito menos para rivalizar com Travolta.
Vale mesmo só por John Travolta que, apesar de ser um vilão oco, não deixa de ser um vilão.


"I just realized something. I never actually killed anyone before. I mean, I dropped bombs on Baghdad, but... never face to face. I don't know what the big deal is. I really don't."

3 Eloquentes Intervenções Escritas:

CINE31 disse...

Flecha Quebrada já vi há muuuuitos anos, e não me ficou nada na memória. Já de Missão Impossivel 2 ficou a desilusão, um dos piores filme de Woo e Cruise :-( mas é quase um guilty pleasure se só vermos as cenas de acção* - que também gosto delas exageradas** -, porque o resto....

* quando revejo Matrix Reloaded só vejo cenas de acção e Fast Forward no resto...

** não tenho muitos preconceitos com cenas de acção, tanto aprecio extremamente realistas como as assumidamente exageradas.

João Bastos disse...

Bem, vamos por partes:

Para mim Mission Impossible 2 é dos piores filmes de sempre! Nem sei como John Woo foi capaz... O que vale é que o 1º(do De Palma) e o 3º são completamente o oposto. Ou seja, são excelentes!

Sobre Broken Arrow, não sei se é por ser um guilty pleasure, mas considerei-o há uns tempos no meu blog, como um dos grandes filmes de acçãon dos anos 90. Não acho que tenha assim tantas cenas disparatadas, mas aqui há um pouco de "suspension of disbelief".

abraço

Jackie Brown disse...

CINE,

Inadvertidamente, acabei por ver grande parte da filmografia de Woo nestes últimos dias... e é uma desgraça. M:I 2 é muito fraco, mas não foge muito à filmografia do realizador.

P.S.- Também estava sempre a ver as cenas de acção do Matrix Reloaded, até me ter cansado há algumas semanas atrás. :P


João,

Não vou tão longe, é um filme muito fraco mas já vi bem pior :P

O Broken Arrow não me convenceu. É o típico filme de acção dos anos 90... fraco.
Vale por Travolta que está impecável.


Abraços e obrigado!

Enviar um comentário

O autor deste blogue apresenta os seus agradecimentos pelo comentário e relembra que este beneficiará sempre de uma resposta, já que cada comentário é tido como imprescincível e nunca subvalorizado.

Related Posts with Thumbnails