O Corpo da Mentira/Parque Jurássico III


Mark Strong deslumbra e abafa o esforçado DiCaprio e o irritante Crowe, num thriller de acção bastante bem realizado, mas que peca por uma narrativa (episódica) limitada e algo...comum.

Satisfaz, e de que maneira. Mas um pouco mais seria sempre bem vindo.





Inútil, desapropriado, amador. Um série B miserável, que tenta aproveitar-se do enorme sucesso dos seus predecessores.

Argumento perfeitamente estapafúrdio, elenco fraco, eis pouco mais de uma hora de entretenimento que, embora eficaz graças a uma realização interessante que nos proporciona uma ou duas cenas para mais tarde recordar (a da ponte ou a do telefone), é de cariz bastante duvidoso...

Não tendo também praticamente qualquer ponto de contacto com os filmes anteriores, eis uma proposta claramente recusável...


4 Eloquentes Intervenções Escritas:

Jogos disse...

não concordo com o teu pior. Se keres k te diga, axo k o argumento de blade runner também enrola-se e enrola-se, com a deferença de ter um ritmo lento e psicadélico.

Jackie Brown disse...

com todo o respeito,só mesmo ignorância cinemtográfica e baixos padrôes de qualidade te fazem dizer isso

blade runner é poesia,é filosofia cinematográfica,é um filme a anos-luz do seu tempo e,para finalizar,um dos melhores filmes de sempre

o seu argumento não enrola,mas desenvolve(duma forma que pode ao início pareçer um pouco lenta) mas que vai desenvolvendo toda a temática(e que temática)

blade runner não é psicadélico,eu prefiro chamar-lhe diferente ou alternativo(ou quando muito noir),característica esta que não faz com que blade runner seja um mau filme,antes pelo contrário...

o seu único porblema é sofrer,ainda hoje inacreditavelmente,de alguma incompreensão. Sendo este um filme tão profundo,feito para as pessoas reflectirem e não para s entreterem(como star wars ou matrix)é compeensível que algumas pessoas mais superficiais,como tu,não o consigam entender...

afinal de contas,também nem sequer acabaste de o ver...

por último,considero um exercício ridículo aquele de comparar blade runner com o corpo da mentira,pois apesar de terem o mesmo realizador,não são semelhantes em nada...

Fifeco disse...

Gostei muito deste Body of Lies de facto. Partilho da tua nota. Creio que foi um excelente exercício. Não o melhor de Scott mas sem dúvida uma excelente obra.

Quanto à tua resposta que referiste em cima deixa-me só dizer que o Matrix é muito mais que entretenimento. De facto, é um exaustivo estudo filosófico. A maior parte das pessoas é que apenas o consideram como entretenimento porque disfarça bem. Aliás, o Matrix é alvo de estudo em vários livros de filosofia.

Abraço

Jackie Brown disse...

matrix prometia ser algo revolucionário,mas acabou por se tornar num exercício(mais esforço) mental complicado,em que todos aqueles duelos têm o intuito de entreter
o que posso dizer?
opiniões
abraço e obrigado pela visita!

Enviar um comentário

O autor deste blogue apresenta os seus agradecimentos pelo comentário e relembra que este beneficiará sempre de uma resposta, já que cada comentário é tido como imprescincível e nunca subvalorizado.

Related Posts with Thumbnails