Entrevista a Jaime Neves


Por vezes, o sentido de oportunidade é fundamental em certas ocasiões. Quando este, da minha parte, se aliou à generosidade do Dr. Jaime Neves, professor na Universidade Católica e director do Festival Black & White (cuja sétima edição se realizará em Abril), estava lançado o mote para uma das mais ambiciosas publicações deste meu humilde espaço.

Por isso mesmo, aqui apresento com todo o gosto aos meus leitores a primeira parte da entrevista que realizei ao Dr. Jaime (a quem aproveito para expressar o meu profundo agradecimento), esta focada no Black & White.

Peço, uma vez mais, o feedback de todos os leitores. Será muito importante saber a vossa opinião.


RFP- Caro Dr. Jaime Neves, quero, antes de mais, agradecer sinceramente a entrevista concedida.Sendo o Dr., o director do festival Black & White, e estando iminente a realização da próxima cerimónia (já em Abril), começo por perguntar como surgiu a ideia para a criação do Black & White, sendo que Portugal até possui um número significativo de festivais de Cinema.

JN- No contexto da Escola das Artes, por volta de 2003, chegamos à conclusão que seria importante para a comunidade estudantil e docente da escola a criação de um evento que possibilitasse a troca de experiencias entre artistas ligados ao cinema, áudio e fotografia. Rapidamente chegamos a um conceito de “festival audiovisual”, um festival com competições de vídeo, áudio e fotografia. Achamos que deveríamos inovar para criar um festival que fosse distinto de todos os outros. Efectivamente Portugal possui um número significativo de festivais mas nenhum deles tem as características do “Black & White”.


RFP- É, no entanto, a característica que constituí a nomenclatura do festival, a mais interessante. Porquê, apenas e só, a preto e branco?

JN- Nunca foi nossa intenção criar mais um festival igual a tantos outros. Sempre consideramos fundamental criar algo novo e diferente. O “Black & White” ao englobar 3 categorias artísticas (Vídeo, áudio e fotografia) e unicamente a preto e branco diferencia-se de todos os outros não só em Portugal mas também no mundo – não temos conhecimento de outro festival do género. O “Black & White” é um festival especializado na estética do preto e branco não se apresentando como um festival nostálgico mas sim como um festival desafiante para a recriação da estética do preto e branco utilizando a mais recente tecnologia digital. Era óbvio que faltava um festival que privilegiasse esta estética tão própria…


RFP- Sendo a vertente do Cinema, aparentemente, o principal foco de interesse dos espectadores do Black & White, acha que as outras duas (Fotografia e Som) merecem e obtêm o mesmo protagonismo?

JN- Curiosamente registamos este ano um aumento significativo de trabalhos fotográficos. O festival tem vindo a merecer cada vez mais a atenção dos amantes da fotografia. O áudio é também uma “imagem” de marca do festival… é óbvio que não há tradição de festivais também vocacionados para artistas ligados ao áudio… daí a categoria de áudio ser por norma a menos participada das 3. Para nós todas as categorias são importantes. Se há um maior protagonismo do vídeo o mesmo é atribuído pelo público…


RFP- Já vertente da sonoplastia parece ser a menos acessível. Poderia forncer alguns exemplos de um trabalho sonoro que cumpra o requisito do Black & White, o preto e branco?

JN- Produzir áudio a preto e branco é efectivamente um grande desafio! Ao longo destes 6 anos de festival temos sido brindados com interpretações magníficas do conceito áudio a preto e branco. Lembro-me por exemplo de uma composição sonora criada com os sons dos códigos de barras (pretos e brancos) nas caixas de supermercado. Foi um trabalho premiado e que ainda recordo com entusiasmo.


RFP- Estando iminente, como já foi referida, a realização do Black & White de 2010, quais as expectativas do Dr. Jaime para a edição deste ano?

JN- Para a 7ª edição do “Black & White” a nossa grande expectativa é que o público continue a participar no festival. Um festival sem público não faz sentido. Até ao momento estamos muito agradados. Esperamos poder continuar a merecer a confiança de cada vez mais público. Esperamos igualmente continuar a merecer a atenção da comunicação social não só nacional como internacional só assim continuaremos a conseguir divulgar cada vez mais o festival.


RFP- Analisando um pouco o histórico do festival, acha que existiu uma evolução significativa, desde a primeira edição até àquela que em Abril se realizará?A que níveis?

JN- Existiu efectivamente uma grande evolução ao longo das 6 anteriores edições do festival e a vários níveis: número de países em competição, qualidade das obras, riqueza da programação, as festas nocturnas diárias do festival, a referência dos convidados, o número crescente de público, a visibilidade na comunicação social, etc, etc. A própria organização do festival cresceu muito e é agora assumida por um maior número de pessoas.


RFP- Por fim, acredita que a realização dos Black & White é, agora, algo sem o qual, tanto os alunos como os professores da Universidade Católica, não podem passar? Ou seja, considera a realização destes festivais já quase indispensável, como forma de melhorar/desenvolver as capacidades dos alunos?

JN- Sou de opinião que nada nem ninguém é insubstituível. O “Black & White” é um projecto muito acarinhado pela comunidade da Escola das Artes da Universidade Católica mas existem mais outras iniciativas também relevantes. Se um dia o projecto “Black & White” for extinto acredito que deixará saudades não só na comunidade universitária mas também na comunidade cinéfila. É claro que não nos passa pela cabeça terminar o projecto! Já só pensamos na 7ª edição de 21 a 24 de Abril de 2010…

3 Eloquentes Intervenções Escritas:

CINE31 disse...

Excelente iniciativa JB! Interessante entrevista, nem conhecia a existência desse festival!

Anónimo disse...

lol, nao comentas aqui nenhm filme a preto e branco. . .

Jackie Brown disse...

David,

Obrigado ;)
Não conhecias? Clica no link ali em cima, e informa-te!

Abraço


Anónimo,

É uma entrvista, porque havia de comentar um filme a preto e branco?

E ve se assinas o comentário, por favor.

Enviar um comentário

O autor deste blogue apresenta os seus agradecimentos pelo comentário e relembra que este beneficiará sempre de uma resposta, já que cada comentário é tido como imprescincível e nunca subvalorizado.

Related Posts with Thumbnails