Nota de Redação

Caríssimos leitores do Cinemajb,

Não sou,de todo, um novato por aqui. Há um ano e meio que batalho nesta blogosfera, tão repleta de qualidade, pelo meu lugar. Tenho-o, aos poucos e poucos e à custa de muito trabalho, conquistado-o, e não o quero deitar a perder por nada.
Tudo aquilo que escrevo, é honesto, independente e pelo prazer e dever de agradar a todos os meus leitores.

Quanto à iniciativa que anunciei há algumas horas atrás, anunciarei já o óbvio: já não existe. Não existe pela simples razão de não ter agradado aos meus estimados leitores.
A iniciativa demorou muito tempo a ser trabalhada e avizinhava-se um projecto muito interessante.
No entanto, e como hipocrisia não faz parte da minha personalidade, admitirei que pode ter algumas (sejamos francos, não me parece que seja um (que palavra tão feia, esta) plágio) semelhanças com uma iniciativa levada a cabo por outros blogues.
São acusações claramente infundadas, visto que a iniciativa ainda não tinha "arrancado", e posso garantir que eram bastantes as inovações que tínhamos para apresentar.
Obviamente que contesto algumas palavras menos simpáticas, mas acabo por compreendê-las.

É por isso mesmo que, de livre consciência e ainda sem a aprovação de alguns dos outros membros, me retiro desta história.
Retiro-me um pouco magoado, é certo, mas com a distinta sensação de que posso ter magoado também.
Por isso mesmo, apresento igualmente os meus sinceros e humildes pedidos de desculpas aos utilizadores que se sentiram indignados com esta situação.

Gostaria ainda de, respeitosamente, saber a opinião dos leitores sobre toda esta situação, nomeadamente aqueles que comentaram no post anterior.
Tenho ainda a esperança de que este episódio possa ser resolvido sem dissabores, e que o meu trabalho não seja denegrido por um episódio isolado.

Ou assim pensava eu, quando sou igualmente confrontado com acusações de plágio e de estabelecimento de problemas em outros blogues.
Isto deixou-me, de facto, chocado. Nunca pensei que me acusassem de tal e não acho correcto que este caso seja utilizado como motor para este género de afirmações.

Ainda assim, apelo novamente aos comentadores deste blogue para que se expressem neste sentido.
Estou, de facto, chocado.

Actualização- O apelo aqui feito aos leitores, pretende, sobretudo, perceber se existe, ou não, fundamento para as acusações de plágio generalizado, feitas contra o meu espaço.
Um dia se passou, e nenhum leitor se manifestou sobre a situação. E, se esta situação se mantiver inalterada, serei obrigado a presumir que as acusações são, de facto, infundadas e não espelham a opinião de todos os leitores (apesar de espelharem a opinião de alguns...).
E, a ser esse o caso, esta questão será totalmente ignorada.
Mas, a ver vamos. Não me querendo precipitar, apelo, mais uma vez, aos leitores, para que se manifestem sobre o caso isolado de ontem, bem como as já referidas acusações.



Rui Francisco Pereira

9 Eloquentes Intervenções Escritas:

Ana disse...

Essa do "quem cala consente, portanto eu é que estou certo" é gira...

Queres mesmo que as pessoas digam que concordam com as acusações de plágio? Pronto: eu concordo. Só achei que por ti evitavas ser acusado mais vezes, mas se é isso que é preciso para perceberes que estás errado, aqui fica.

Satisfeito?

Jackie Brown disse...

Ana,

Eu confesso que não percebo. Fui acusado de algo muito sério, algo que não compreendo.

Dou a oportunidade aos leitores de se expressarem, e darem a sua opinião.
E ninguém me diz nada, ninguém me consegue dar uma resposta objectiva e minimamente fundamentada.


A tua preocupação é com a expressão utilizada? Prono, já foi reformulada.

Achas que me podes dar a tua opinião sincera? Por favor?

P.S.- Quanto à segunda parte do comentário, nem a percebi..

Anónimo disse...

A partir do momento em que comentários que já aqui estiveram foram apagados revela que, da tua parte, não existe vontade de resolver a questão e que manipulas tudo o que queres.

Ana disse...

O meu problema não era com a expressão, é com a tua birrinha sem fundamento.

Vê se entendes uma questão: as pessoas que vêm cá certamente nutrem algum respeito pelo teu trabalho, e ao verem algo que não correu bem (note-se que me refiro a uma imitação descarada da iniciativa promovida pelos outros blogues) preferiram calar-se. Isto porque preferiram não te dizer que sim, foste devidamente acusado.

Tenho a certeza que muita gente preferiu manter-se calada para não ferir mais esse teu orgulho que cede com tanta facilidade. Se fosses inteligente, em vez de fazeres uma birra destas e uma tempestade num copo de água como estás a fazer, deixavas isto passar e ficava assim.

Eu não era para comentar isto, porque achei mesmo que não valia a pena existir mais gente a relembrar-te que copiar as coisas dos outros não era bonito, mas depois aquele comentário a vermelho ultrapassou o limite do razoável. As acusações não foram sem fundamento. Não achas que se assim fosse não teria havido muita gente a saltar em tua defesa? Por que raio achas que isso não aconteceu? A resposta é simples, embora claramente não a queiras ver: cópias descaradas de iniciativas não são bem vistas. E o facto de não haver mais gente a dizer-te isto é apenas porque preferiram não continuar a meter o dedo na ferida.

Portanto resumindo aquilo que eu escrevi:
- as acusação não são infundadas, tiveram toda a razão
- não confundas o "quem cala consente" com o facto de as pessoas não quererem meter mais o dedo na ferida, possivelmente não o fizeram porque ainda te respeitam
- se queres continuar a ter o respeito das pessoas, por amor da santa, não faças birrinhas

Jackie Brown disse...

Anonimo,

Se eu fosse a publicar aqui todos os comentários que recebo, isto era um antro de idiotiçe.

Trata-se de moderação, e não de manipulação. E se eu, como dono do blogue, entendo que os comentários não têm o mínimo de pertinência, não tenho razão alguma para os publicar.


Ana,

Deixa-me só esclarecer duas coisas:

-uma coisa, é afirmar que a iniciativa que iamos começar, é igual à dos outros blogues.
É falso e precipitado, porque se avizinhava bem diferente. Mas, como referi no post, compreendo as acusações e já me desculpei;

-outra coisa, é aproveitar (sim, porque o anúncio da iniciativa acabou por ser conveniente), para me dirigirem acusações de plágio, que se aplicam a todo o meu trabalho.
Obviamente que quero tentar apurar a questão? Como? Só há uma forma: perceber a opinião dos leitores.

E, por favor, não se trata da fazer birrinhas. Não me parece que dar dois dias para apurar se se passa alguma coisa, seja fazer "uma tempestade num copo de água".
Estou simplesmente a tentar perceber, se há alguma coisa para perceber, e se estas acusações de plágio se cingem apenas à nossa iniciativa (acusações precipitadas, relembro), ou a todo o meu trabalho aqui.

Cada um lida com as situações como melhor entende, e creio que deves respeitar isso.

Mas ficou claro o teu ponto de vista.
Obrigado

Cumprimentos.

Ana disse...

Acho que chamar idiotas às pessoas que comentam o blogue é uma boa jogada...

Assim se vê o ar polido que queres dar ao blogue. Meu caro, eu tenho um blogue informativo onde já me chamaram de tudo e já me acusaram de tudo e mais alguma coisa e os comentários estão todos lá (excepto os de spam).

Quem tem a certeza de que o que faz está certo não tem medo de enfrentar acusações. E tu, tens medo?

Jackie Brown disse...

Caríssima,

Eu cá não gosto que me insultem.
Achas mesmo que vou dar tempo de antena a anónimos que aqui vêm, por e simplesmente, largar o seu insulto diário?

Deves estar a brincar. Se tu achas que o teu blogue tem um ar polido com anónimos a insultarem-te, força.

Uma coisa são acusações, debates e trocas de ideias mais acessas. Eu tenho aqui exposto muito comentário com o qual não concordo, alguns deles até mesmo de anónimos a tentarem mandar abaixo.
Há limites para tudo e se, em algums casos, as circunstâncias podem permitir a aceitação de um determinado comentário (como, por exemplo, estes teus comentários, que já se referiram de forma pouco simpática aos meus métodos, e ainda aqui estão).
Já comentários em que, literalmente, um Anónimo me vem cá insultar, sem qualquer tipo de motivo aparente, não tenho razão absolutamente nenhuma para aceitar o comentário.

Só não estou a ver é qual é, agora, o teu problema.
Que eu saiba, os teus comentários estão aqui, certo?

É que me pareceste alguém com quem podia trocar ideias de forma saudável.
Temo agora algo bem diferente. Espero estar enganado.

Ana disse...

Agradeço imensamente a honra de poder ter uns comentários no teu blogue...

E não, o meu blogue não ter um ar polido, tem um ar honesto. E cada um tem aquilo que preza, não é?

Ouve moço, não precisas de te preocupar com temer ou deixar de temer alguma coisa da minha parte, não sou o papão nem tenho ideias de ser. Só acho que se fores menos drama queen tens algo a ganhar, se fores honesto naquilo que fazes tens ainda mais a ganhar.

Aquela coisa a vermelho que puseste ali meio em jeito de ameaça (algo relacionado com resolver as coisas da pior maneira, ou algo parecido) só te ficou mal. Foi isso que me levou a comentar. Como já comentei o assunto está arrumado.

Se não quiseres publicar este comentário também estou pouco me ralando, se o leres já cumpriu a sua função.

Jackie Brown disse...

Ana,

Não serão com certeza as tuas palavras que me farão por em causa a honestidade do meu espaço.
No entanto, se o teu critério para tal é deixar passar todos os comentários, suspeito que ainda vais ter (tal como todos, isto porque são mais os blogues com moderação (MODERÇÃO É DIFERENTE DE MANIPULAÇÃO OU DESONESTIDADE) de comentários, do que aqueles sem) uns problemazitos...

Também nunca temi que fosses o papão...
"Drama queen"? Ah, muito bem...
Já sei! Vou começar a deixar passar todos os comentários,e não vou fazer nada a respeito deles. E que tal nem sequer lhes responder?
Ignoro aqueles que me fazem o favor de aqui comentar, mas hei, olha o lado positivo: sou menos "drama queen"! (meu Deus, um ponto de exclamação? estou a ser mesmo drama queen! oh, outro!!!)

Se achas que "aquela coisa ali a vermelho" ficou mal, tenho pena...
Também outras coisas ficam mal..

E, que eu me lembre, há pelo menos três comentários que deixaste de comentar "aquela coisa ali a vermelho", para te passares a referir a outros assuntos.

Quer-me, portanto, parecer que já encerraste o assunto há pelo menos 16 horas...

Cumps.

Enviar um comentário

O autor deste blogue apresenta os seus agradecimentos pelo comentário e relembra que este beneficiará sempre de uma resposta, já que cada comentário é tido como imprescincível e nunca subvalorizado.

Related Posts with Thumbnails