Guilty Pleasures: Os Jardins Proibidos de um Cinéfilo

Desta vez, foi o David Martins, autor do blog CINE31 (e responsável por alguns dos excelentes banners espalhados pelo Cinemajb) que, à custa de elogios sem fundamento, conseguiu comprar a sua participação nesta minha rubrica.
Estou a brincar, como é óbvio, mas os seus cinco maiores guilty pleasures não são brincadeira.


Assim que recebi o convite para participar nesta rubrica do CinemaJB, imediatamente um ou dois filmes surgiram na minha cabeça. Com mais algum tempo de pesquisa mental, o mais difícil foi reduzir a lista a apenas uma mão cheia. Fui afectado pela angústia de confirmar se tal filme seria ou não medíocre para a maioria das pessoas (se contasse apenas com o meu grupo de amigos, fazia aqui uma lista de dezenas de Guilty Pleasures!). Portanto muito IMDB e Rotten Tomatoes depois, ai estão alguns dos meus Guilty Pleasures:


5) LOST IN SPACE (1998)

A família Robinson, o piloto, o sabotador e um robot perdidos no espaço a bordo de uma nave. Não conhecia a série original, mas diverti-me com as discussões familiares, as cenas de acção e efeitos especiais competentes, e com um carismático elenco. Mais um divertido e megalómano vilão de Gary Oldman como Dr. Smith.


4) MORTAL KOMBAT (1995)

Provavelmente a melhor adaptação de um jogo para o cinema. Na altura de estreia, enquanto adolescente fã do jogo e depois de ter assistido às “maravilhas” de Super Mario, Street Fighter ou Double Dragon, ver Mortal Kombat no ecrã gigante foi como assistir ao Milagre de Fátima! Personagens e cenários reconhecíveis, algum humor (não involuntário), actores adequados aos personagens e violência q.b. resultaram numa entusiasmante fita de acção.


3) LEAGUE OF EXTRAORDINARY GENTLEMEN (2003)

O que mais gosto deste filme é imaginar o que podia ter sido. Fiquei apaixonado pela premissa básica das graphic novels de Alan Moore (que só li mais tarde): juntar várias personagens de obras de ficção contemporâneas. No filme a versão mais recente da Liga de Cavalheiros Extraordinários desse 1899 alternativo é composta pelos seguintes personagens: o explorador Allan Quatermain, a vampira Mina Harker, um Homem Invisivel, o Dr. Jekyll/Mr. Hyde, o lendário Capitão Nemo, o imortal Dorian Gray e um adulto Tom Sawyer! A equipa é reunida para travar o misterioso Fantasma, que deseja iniciar uma Guerra Mundial. É uma película de aventuras muito odiada pelos seus clichés e pelo desrespeito pelas regras da física, mas acredito que é precisamente esse factor de descontracção que a faz tão divertida. Além disso, adoro as sequências com o submarino Nautilus, que tem um design … extraordinário!


2) THE MUMMY (1999)

Vou ser franco, nunca vi a versão clássica da Múmia. Who cares? O filme de Stephen Sommers na minha opinião consegui fazer uma síntese do melhor e mais divertido de um género quase defunto desde Indiana Jones e a Ultima Cruzada, aumentou o humor negro e com efeitos de última geração criou uma homage divertidíssima e imparável, entretenimento puro e duro (pelo mesmo motivo gostei do último de Summers, o G.I. Joe )! Já na sequela estenderam-se ao comprido. E do terceiro nem vou falar…


1) MARS ATTACKS! (1996)

Que melhor para encabeçar a lista do que uma paródia aos americanos que a maioria dos americanos (e não só) não consegue entender? Como fã de ficção científica, para mim este é um prato cheio de referências a dezenas de filmes clássicos e aos lugares comuns do género, todos cozinhados com umas doses generosas de humor negro a beirar o absurdo, juntamente com uns toques de crítica á cultura dos E.U. da América. A juntar a todos esses elementos temos ainda o estilo visual marcante de Tim Burton, além de um vasto elenco e da música de Danny Elfman. Este filme subvalorizado consegue algo muito raro: fundir com sucesso sci-fi e comédia. Gosto mais cada vez que o revejo!

E pronto! Foi difícil eliminar Starship Troopers e Dune da lista, mas parece que alguma critica já vai apreciando. São como o vinho (os filmes), ficam mais velhos com o tempo. Dizem, não sei que eu não bebo. Muito.
Elaborar a lista foi um exercício agradável, estou a pensar rever alguns deles brevemente! E mais uma vez, agradeço ao Rui Pereira pelo desafio, e desejo sucesso ao Cinema JB, um blogue ainda jovem mas que já está na minha lista de visita obrigatória!

9 Eloquentes Intervenções Escritas:

CINE31 disse...

Rui, o cheque já está no correio!
:-)

Jackie Brown disse...

CINE,

Toca a mandar :P

Nekas disse...

Escolhas porreiras!

O pódio é mesmo interessante!

A Múmia, tirando o terceiro capítulo, não acho um guilty pleasure mas o primeiro classificado, Mars Attack, grande guilty pleasure!

Abraço
Cinema as my World

CINE31 disse...

O Mumia 3 é uma EXTRA GUILTY PLEASURE!
Mas agora a sério, acho que é tão ruim que não deve ser guilty pleasure de muita gente...

Jackie Brown disse...

Nekas,

:)

A Múmia eu acho fraquito, logo é um potencial guilty pleasure.

O Mars Attack não vi, tenho uma aversão ao Burton ;)

Abraço

Jackie Brown disse...

CINE,

Meu não é de certeza, mas percebo-te ;)

ArmPauloFerreira disse...

O Mars Attack é uma sátira a tempos passados e não o encaro sequer como um guilty pleasure porque gosto da brincadeira que ele apresenta.
Lost In Space, é bem melhor do que a generalidade apregoa. Ao menos dentro deste filme existem ideias de cinema...
Os restantes é que são mesmo questionáveis de mais, sendo que para mim a Múmia 3 é até pior que o Mortal kombat, que era um assumido série B ou Z (escolher a letra) de muita porradinha.

CINE31 disse...

O Matrix Realoaded é um guilty pleasure? Para mim sim, pelo menos a critica torceu o nariz, mas sempre que posso, ponho o DVD só para ver as cenas de luta e Fast Forward no resto dos capitulos :-D

Jackie Brown disse...

Arm,

Não vi nenhum dos filmes que referes, mas suponho que, pelas tuas palavras, concordes com as escolhas ;)
Excepto Mars Attack :P


CINE,

Também já vi muitas vezes as sequencias de luta, mas também elas acabam por cansar.
Não consideraria Reloaded um guilty pleasure, é mau de mais :P

Enviar um comentário

O autor deste blogue apresenta os seus agradecimentos pelo comentário e relembra que este beneficiará sempre de uma resposta, já que cada comentário é tido como imprescincível e nunca subvalorizado.

Related Posts with Thumbnails