Guilty Pleasures: Os Jardins Proibidos de um Cinéfilo


Se esta rubrica servir, entre outras coisas, para dar a conhecer novos blogues aos leitores, melhor ainda. É também nesse intuito que aqui vos deixo os cinco maiores guilty pleasures do JM, autor do blog Fast But Not Food (JM, excelente título!).


Começar por agradecer ao "Jackie Brown" pelo convite. O meu "espaço" é relativamente recente e um convite destes deixou-me todo babado. Quanto à tarefa que me foi pedida, não é coisa fácil de fazer. É sempre díficil fazer uma lista, quanto mais ordenada. Os meus guilty pleasures são aqueles filmes que adoro ver, mas não são os meus preferidos, nem são filmes de enorme qualidade (feita excepção ao primeiro). Não são bem filmes-pipoca, mas são os filmes que vejo quando me quero divertir, entreter, ou mesmo sem diversão, deliciar-me. São, vendo bem, segredos obscuros que poucos confessam. Talvez os guilty pleasures de alguém digam mais da pessoa do que os seus filmes favoritos. Descubram muito de mim ou não, aqui me revelo. Assim no momento, a lista é a seguinte, mas daqui a um mês talvez me lembrasse de outros:


5)Charlie's Angels

McG faz aqui um filmaço... É um filme muito chunga, mas um guilty pleasure enorme. Ver as três beldades a dançar, lutar, sorrir,... Cada cena deste filme é um guilty pleasure, e pronto!


4)Home Alone

O filme do Natal, como é apelidado por terras lusas, é o filme que conheço de ver todas as férias de Natal quando era pequeno. Não deixo de gostar. Aliás, agora ainda gosto mais de ver Joe Pesci a resmungar. É pena não apanharem o garoto, talvez já não se metesse na droga...


3)Heartburn

O que é que eu poderia querer mais do que ver Jack Nicholson casado com Meryl Streep? Seja por derreter-me todo com os maneirismos de Streep ou com Nicholson a cantar, quando descobri Heartburn fiquei todo contente. Sem ser nada de especial, o filme consegue ser um prazer dos diabos.



2)Saga James Bond

Mesmo aqueles muito mauzinhos... Desde pequeno que vejo o agente 007 e foi provavelmente dos primeiros filmes que descobri. Eram aqueles filmes que via sempre que davam a quadragésima repetição na SIC. Agora com a colecção toda em DVD dou-me ao luxo de ver quando apetece. Sem vergonha de ver o Roger Moore a disparar lasers no espaço.



1)The Incredibles

O que considero como o melhor filme de super-heróis, este é, sem dúvida, o meu grande guilty pleasure. Eu sei que devia falar de maus filmes, mas um guilt pleasure não tem que ser mau. Vi pela primeira vez no cinema, ainda um rapazito que não olhava para os filmes como agora, pouco tempo depois comprei o DVD, e agora cada vez que o vejo gosto mais. Por muitas vezes que o veja nunca me canso. É o filme que já vi mais vezes na minha curta vida (19 anos). The Incredibles delicia-me do princípio ao fim e mês sim, mês não, vai ao leitor de DVD's. Desde os diálogos, à história, aos personagens, às cenas de acção, à música, ADORO este filme. Curioso, que como me habituei desde mais novo à versão dobrada, nunca vejo a original, por muito boa que seja. Não é, de todo, desconhecido e muito menos mau. É um filme que está no meu TOP 10 de favoritos e que por acaso está no #1 dos meus guilty pleasures.

7 Eloquentes Intervenções Escritas:

Pedro Pereira disse...

O Macaulay Culkin devia aceitar uma sequela...

Nekas disse...

Que escolhas! Variadas e acertadas!

The Incredibles também foi um filme que me deliciou em pequeno mas não passou disso!

Abraço
Cinema as my World

JM disse...

Obrigado pelo comentário ao título do blog. Deve ser a coisa mais impulsiva que faz parte do blog.

Obrigado pelo convite para participar na tua rubrica e obrigado pelos comentários!

João Bastos disse...

Mas afinal o que deve ser considerado um guilty pleasure???

Incredibles é um óptimo filme, muito bem aceite pela crítica e pelo público...

Home Alone é lindo!

Jackie Brown disse...

Pedro,

Bem-vindo, espero que voltes!

O Culkin anda ocupado com os tratamentos, não tem tempo para filmes xD


Nekas,

Lol, sim alguns filmes são bem fraquitos, verdadeiros guilty pleasures por isso mesmo.

The Incredibles te vindo a agradar-me cada vez mais, mas nunca gostei muito.


JM,

Eh eh, é para ver se paras de pensar que o título é estúpido.
Já olhaste para o título da minha espelunca? Deve ser o pior da blogosfera xD

Obrigado eu, espero que colaboremos mais vezes!


João,

É subjectivo, isso. Aqueles que consideram o género animado um género menor podem considerar filmes de animação guilty pleasures.
Pessoalmente, não sou grande fã do The Incredibles.

Home Alone, só vi o segundo e o terceiro.


Abraços e obrigado pelos comentários!

JM disse...

Quanto à questão dos guilty pleasures. Coloquei The Incredibles (e pensei bastante se colocaria ou não) porque é um filme que (independentemente de gostar muito ou não, e gosto mesmo muito) vejo imensas (bastantes mesmo) vezes e com uma descontracção muito estimulante. Talvez não devesse ter colocado este título na lista, mas para mim tem um significado muito grande, já desde os tempos em que não tinha a mesma visão sobre cinema do que a que tenho agora. Faz um pouco parte daqueles filmes que das primeiras vezes que vi não foi com aquele olhar de "cinéfilo" (se é que me posso chamar um) e que continua a maravilhar. Como também nos casos do Home Alone, Charlie's Angels e 007, foram filmes que conheci numa época em que o cinema para mim era pouco mais do que entretenimento.

Mais importante que tudo, é deixar claro que não considero guilty pleasure por considerar a animação um género menos. Na maioria do mercado com que somos confrontados (Dreamworks, 20th Century Fox, ...)a maior parte dos filmes é, no mínimo, exclusivamente dirigido com objectivos financeiros. MAs no caso da PIXAR e ainda mais alguns, não reduzo os filmes de animação devido ao seu género. São equiparáveis a muito boas obras de cinema tradicional. Com certeza podemos tomar o caso do Up, onde é impossível negar que é dos melhores filmes do ano passado. MAs isto era tema para outra longa conversa. Ficará para uma próxima.

Obrigado pelos Comentários

Jackie Brown disse...

JM,

Eu percebo, todos temos os nossos critérios e, a não ser que sejam grandes filmes mesmo, quase todos os filmes se podem enquadrar na definição de guilty pleasure.

Eu sugeri essa hipótese como forma de tentar justificar (não que estas escolhas precisem de muitas justificações) a inclusão do filme na lista.
E sim, tens toda a razão no que dizes, ainda bem que temos a Pixar.
E por acaso o Up nem me desperta especial curiosidade, apesar de estar para breve a visualização.

Mas não precisa de ficar para a próxima, diz o que tiveres a dizer ;) A discussão só ajuda.

Enviar um comentário

O autor deste blogue apresenta os seus agradecimentos pelo comentário e relembra que este beneficiará sempre de uma resposta, já que cada comentário é tido como imprescincível e nunca subvalorizado.

Related Posts with Thumbnails