Óscares: Algumas Observações

  • "Estado de Guerra" venceu, com relativa injustiça, o Óscar para Melhor Filme. Contento-me com a não atribuição do prémio a "Avatar", mas obviamente que era "Sacanas Sem Lei" quem o merecia.


  • Kathryn Bigelow faz história ao tornar-se na primeira mulher a vencer o Óscar para Melhor Realização. Aqui, tenho de dar o braço a torcer, já que a ex-Mrs. Cameron fez um trabalho fenomenal com os meios que tinha à sua disposição. Não é a melhor realização do ano, mas acaba por não ser um prémio mal entregue.


  • Jeff Bridges conquista, previsivelmente, o Óscar de Melhor Actor por "Crazy Heart", filme que, a partir de agora, faz parte da lista de filmes a ver. Quanto ao discurso, ao contrário dos exigidos 45 segundos, deve ter demorado uns 2 minutos. Se eu tivesse ganho alguma coisa, não ficaria contente por este desiquilibrio.


  • A premiação de Sandra Bullock com o Óscar de Melhor Actriz foi, para mim e até ao fim, uma incerteza. Mas "a aprendiz de Julia Roberts" lá conquistou o óscar e com um dos discursos mais comoventes e hilariantes da noite, discurso este que acaba por espelhar a personalidade da actriz. "Um Sonho Possível" torna-se assim uma proposta irrecusável.


  • Contra factos não há argumentos, e Christoph Waltz lá conquistou o Óscar para Melhor Actor Secundário, Óscar este que foi o único a premiar "Sacanas Sem Lei" e que, por isso mesmo, sabe, invariavelmente, a muito pouco. O seu discurso foi, sem dúvida, um dos mais eloquentes do ano. Waltz é um senhor.


  • O Óscar de Melhor Actriz Secundária foi, sem surpresa nenhuma, para Mo'nique. Pessoalmente, não fiquei feliz. Todo o fenómeno em volta de "Precious", o seu elenco, equipa técnica e mensagem que passa, me irrita profundamente. Definitivamente um filme que não verei.


  • É no Óscar para Melhor Argumento original que reside a maior injustiça da noite. Como é possível que o escrito incoerente e incorrecto de Mark Boal, o pior aspecto de "Estado de Guerra", possa ter vencido Óscar? E com o fabuloso argumento de Quentin Tarantino entre os nomeados?!


  • Surpresa na categoria de Melhor Argumento Adaptado, com "Precious" a levar a melhor sobre "Nas Nuvens". Excepção feita ao ódio de estimação a "Precious", não me aqueceu nem arrefeceu esta premiação.


  • Em categorias técnicas, "Avatar":
    conquistou o Óscar para Melhor Fotografia que pertencia a "Sacanas Sem Lei", "Estado de Guerra" ou "Harry Potter e o Príncipe Misterioso";
    venceu igualmente os prémios para Melhor Direcção Artística e Melhores Efeitos Especiais, os únicos que mereceu.
    "Estado de Guerra" conquistou os justíssimos Óscares para Melhor Som e Melhores Efeitos Sonoros, bem como o Óscar de Melhor Montagem que pertencia a "Sacanas Sem Lei" (só a cena do bar justificava o Óscar)


    Confiram a lista completa aqui.
    • 6 Eloquentes Intervenções Escritas:

      João Bastos disse...

      Não sou tão cru nas apreciaçoes... Acho que foi tudo muito previsivel (ou quase tudo).
      Fico entao contente com a não premaiçao de Avatar, mas Hurt Locker é para mim um justo vencedor. Claro que preferia ver finalmente Tarantino levar o Oscar (quase todos os filmes dele o mereceriam: que dizer de Caes Danados, Pulp Fiction ou Kill Bill)...
      Mas a Academia é muito conservadora e gosta pouco dessas desventuras Tarantinescas...

      Mas atenção que Hurt Locker é um grande filme tambem!

      AlexSupertramp disse...

      Penso que foi tudo bastante previsível. E concordo contigo em muita coisa, apenas discordo por completo em relação à Melhor Montagem que para mim é a par da Realização o ponto forte de Hurt Locker e justo vencedor de ambas as categorias.

      Abraço

      citizenkane disse...

      Realmente, a previsibilidade foi a nota dominante. Pessoalmente, para mim, ia tudo para o Inglorious, mas pronto, antes para o Hurt Locker que para o Avatar.

      Jackie Brown disse...

      João,

      São opiniões. Foi muito previsível, mas prefiro Hurt Locker a Avatar, de longe.

      Mas não o acho, de todo, um grande filme.


      Alex,

      É discutível, lá está. Eu acho que só a cena do bar justificava o óscar.


      citizenkane,

      Subscrevo na totalidade.


      Abraços

      ArmPauloFerreira disse...

      Observações corrosivas. Também já fui assim a ver os Oscars mas agora desvalorizo uma grande parte destes prêmios por serem eternamente injustos em muitas das decisões da Academia.
      Compreendo o teu artigo e as interessantes observações que deixas.

      Jackie Brown disse...

      Arm,

      Tomo isso como um elogio, adoro corroer ;)

      Foi uma cerimónia decepcionante e deu muito pouca vontade de ver a do próximo ano..

      Obrigado ;)

      Enviar um comentário

      O autor deste blogue apresenta os seus agradecimentos pelo comentário e relembra que este beneficiará sempre de uma resposta, já que cada comentário é tido como imprescincível e nunca subvalorizado.

      Related Posts with Thumbnails